Notícias
28
Dez

COMEÇA DIA 02 DE JANEIRO O PROGRAMA “CRIANÇA FELIZ”

Avalie este item
(0 votos)

            O Programa Federal “Criança Feliz” terá início em Ibiá no próximo dia 02 de Janeiro. A Capacitação dos visitadores sociais deste Programa foi realizada no CRAS – Centro de Referência da Assistência Social, no dia 27 de dezembro. E no dia 16 de dezembro, a equipe da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social lançou na Feira Livre, durante o Dia da Mobilização Social, o Programa “Criança Feliz”. 

            Os visitadores receberam orientações de como identificar as necessidades das famílias e como funciona o desenvolvimento das crianças de primeira infância.

            Este Programa está sendo desenvolvido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e irá atender prioritariamente Crianças de 0 a 03 anos, gestantes e crianças portadoras de deficiência que recebem o BPC (Benefício de Prestação Continuada).  O “Criança Feliz” irá abranger as regiões de Ibiá com maior vulnerabilidade das famílias.

            O Programa “Criança Feliz” surgiu como uma importante ferramenta para que famílias com crianças entre zero e seis anos ofereçam aos seus filhos ações para promoverem seu desenvolvimento integral.

            Por meio de visitas domiciliares às famílias participantes do Programa Bolsa Família, as equipes do “Criança Feliz” farão o acompanhamento e darão orientações importantes para fortalecer os vínculos familiares e comunitários e estimular o desenvolvimento infantil.

            Os visitadores são capacitados em diversas áreas de conhecimento, como saúde, educação, serviço social, direitos humanos, cultura etc. A troca com as famílias será rica e constante. Assim, novos campeões serão criados e a luta pelo desenvolvimento social será vencida.

            Para participar do programa, é preciso manter os dados no  CadÚnico - Cadastro Único atualizados, principalmente quando há grávidas e crianças de até três anos na família.

            Os principais objetivos do programa são: promover o desenvolvimento infantil integral;  apoiar a gestante e a família na preparação para o nascimento da criança;  cuidar da criança em situação de vulnerabilidade até os seis anos de idade;  fortalecer o vínculo afetivo e o papel das famílias no cuidado, na proteção e na educação das crianças; estimular o desenvolvimento de atividades lúdicas;  facilitar o acesso das famílias atendidas às políticas e serviços públicos de que necessitem.

Mais lidas