Notícias
02
Set

CONFERÊNCIA MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE DISCUTE NOVAS POLÍTICAS PÚBLICAS DE ENFRENTAMENTO DAS VIOLÊNCIAS

Avalie este item
(0 votos)

     A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, através do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, realizou, no dia 30 de agosto, no anfiteatro da Câmara Municipal, a VII Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, com o tema "Proteção Integral, Diversidade e Enfrentamento das Violências". 

     A Secretária Municipal de Desenvolvimento Social, Marilene Aparecida de Freitas Pires fez abertura, ressaltando a importância desta conferência para a garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes.  Ela agradeceu todos os setores que participaram e prestigiaram este evento: CRAS; CREAS; equipe da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social; Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente; Conselho Tutelar; Secretarias Municipais de Educação e de Saúde; Ministério Público; Promotor de Justiça Dr. Luiz Felipe Leitão;  Apae; Querubins de Ouro; Prefeita Dra. Marlene; Presidente da Câmara, vereador Paulo José da Silva Filho; representantes da Societá,  do Programa Jovem Aprendiz; as Gestoras e suas equipes das cidades de Rio Paranaíba e Arapuá e o Poder Judiciário, na pessoa do Juiz de Direito Dr. Jose Alexandre Marson Guidi.

     A Prefeita de Ibiá, Dra. Marlene Aparecida de Souza Silva, em seu pronunciando, ressaltou a importância desta discussão dos setores envolvidos na garantia dos direitos das crianças e dos adolescentes e, da sociedade civil, para buscar e construir novos caminhos, voltados para o bem estar das crianças e dos adolescentes.

     O palestrante da Conferência, Juiz de Direito da Comarca de Ibiá, Dr. José Alexandre Marson Guidi, falou sobre a responsabilidade não só dos Órgãos Públicos e da sociedade, mas dos próprios pais e responsáveis no sentido de proteger as crianças e os adolescentes.

     Alunos da APAE e crianças da Casa de Apoio Querubins de Ouro apresentaram números artísticos. Também aconteceram discussões dos eixos temáticos, apresentações de propostas; eleições dos delegados para Conferência Estadual e dos representantes da sociedade civil para o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. 

    Foi momento muito importante para a discussão e o surgimento de novos caminhos para o enfrentamento das violências contra as crianças e os adolescentes.

Mais lidas