Histórico

Muito antes da chegada dos portugueses ao Brasil, havia povos que habitavam nossa terra. Ibiá já foi uma aldeia indígena. Em nossa zona rural e nas proximidades da zona urbana, várias igaçabas foram encontradas.

A origem da atual cidade de Ibiá iniciou-se em torno de um rancho ou pouso de tropeiros, às margens do Rio Misericórdia, no caminho que ligava Rio de Janeiro a Goiás. Sendo um tipo de exploração comercial usado naquela época, o “Rancho de Tropeiros”, consistia no aluguel de pastos, que o proprietário fazia aos tropeiros, e este mantinha anexa um pequeno armazém de cereais, para fornecimento as comitivas que por ali passavam.

Oficialmente, foram de 1818, as primeiras citações sobre o povoado São Pedro de Alcântara, encontradas no Dicionário Histórico-Geográfico de Minas Gerais, de autoria de Waldemar de Almeida Barbosa. Em 1823, Cunha Matos descreve a situação do arraial: 34 casas. Em 10 de outubro de 1882, o povoado de São Pedro de Alcântara fora elevado a distrito, subordinado ao município de Araxá.

Em 07 de setembro de 1923 criou-se o Município de Ibiá, Emancipado pela Lei nº 483. Estava lançado o desafio aos homens de boa fé: levar à frente uma cidade, fazendo dela um lugar comum, onde todo o desenvolvimento fosse dirigido em função do homem.

Novas conquistas vieram. Em 1º de março de 1936, Ibiá eleva-se à categoria de Termo Judiciário.

Em 15 de novembro de 1948 instala-se a Comarca de Ibiá. Os Municípios de Campos Altos e Pratinha passam a pertencer, juridicamente, à Ibiá.

Constituída de dois distritos: Argenita e Tobati, e dois povoados: Quilombo e Capela Alto da Serra, pela Divisão Administrativa aprovada pela Lei nº 1039 de 12 de dezembro 1953, Ibiá se definia, a partir daí, como Município consciente e pronto para crescer e desenvolver. Crescer socialmente, crescer na educação, crescer na fé.

Situado na Região do Alto Paranaíba, Estado de Minas Gerais, o Município de Ibiá apresenta-se em território montanhoso, numa altitude de 895,53m, ocupando uma área de 2.704.132 km2 e com uma população de 24.946 habitantes, segundo dados do IBGE. Tendo como limítrofes os municípios de Araxá, Serra do Salitre, Rio Paranaíba, Campos Altos, Perdizes, Pratinha, Medeiros e Tapira.