Idioma

(34) 3631-5750

Siga nas
redes sociais

SECRETARIA DE SAÚDE REALIZA TREINAMENTO IST/AIDS E HEPATITES VIRAIS

A Secretaria Municipal de Saúde de Ibiá promoveu no dia 31 de maio na Pemarc um treinamento sobre IST/AIDS e hepatites virais para os profissionais de saúde que atuam na atenção primária como médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, dentistas, auxiliares de dentistas e agentes comunitários de saúde.

O objetivo foi repassar as informações que os profissionais de saúde, enfermeira Taisa Quintino de Oliveira, Dr. Victor Signorelli Neto, e a enfermeira Janaina Maciel, que atuam na referência técnica dessas doenças, receberam no treinamento realizado pela coordenação estadual IST/AIDS e Hepatites virais e pela SRS Uberaba, nos dias 21 e 22 de março.   

De acordo com os dados epidemiológicos apresentados pela referencia técnica, Taisa Quintino, houve aumento do número de pacientes com sífilis; inadequação do tratamento para gestantes com sífilis e conseqüente um maior de casos de sífilis congênita. Os dados também mostraram um aumento dos casos de HIV/AIDS no Município de Ibiá em relação ao mesmo período do ano anterior.

Foi abordado pelo médico Sávio Neto, os aspectos clínicos da sífilis, hepatites virais e do HIV/AIDS, enfatizou sobre a importância do diagnóstico precoce e tratamento adequado principalmente para os casos de sífilis em gestante, devido ao risco da transmissão vertical, também informou que o número de pessoas infectadas com o vírus HIV no Brasil e no mundo é bem maior que o número de pessoas que procuram atendimento.

A enfermeira Janaina abordou sobre a profilaxia pós exposição, que é um tratamento com terapia antirretroviral para evitar a sobrevivência e a multiplicação do vírus HIV no organismo de uma pessoa. Ela é indicada às pessoas que podem ter tido contato com o vírus em alguma situação, tais como:

Violência sexual; relação sexual desprotegida (sem o uso de camisinha ou com rompimento da camisinha); acidente ocupacional (com instrumentos pérfuro-cortantes ou em contato direto com material biológico).

Portanto, o treinamento teve como objetivo melhorar o diagnóstico e o manejo clínico inicial dos profissionais, especialmente da atenção primária, para essa e as outras patologia sexualmente transmissíveis.

Compartilhe nas redes sociais
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email
Pular para o conteúdo